• ATLAS POLÍTICO

    O Atlas busca acelerar o processo de
    responsabilização da política brasileira.
    Leia o nosso manifesto! A reforma política começa com você!

Manifesto

O Atlas busca acelerar o processo de responsabilização da política brasileira.

Brasil - Junho 2013

Os grandes protestos de rua que aconteceram no Brasil em Junho de 2013 revelaram o forte descontentamento popular com a discrepância entre os discursos político e a experiência pessoal de cada um de nós com os reais resultados dos governantes e das políticas públicas pelos quais eles guardam responsabilidade.

A ocupação pacífica do teto do Congresso Federal foi um momento de grande simbolismo, pois evidenciou o sonho do povo brasileiro de estar realmente no controle enquanto as decisões mais importantes que afetam a realidade social do país, de lutar contra a corrupção e o clientelismo político e de averiguar que o dinheiro público está sendo administrado com responsabilidade e eficácia. Mas como esses objetivos vão ser conquistados de fato não é tão evidente.

Mesmo pensando em reforma política, inovações institucionais e novos modelos de representação, a democracia continua precisando de partidos e de políticos para funcionar.

A Ferramenta

O Atlas busca acelerar o processo de responsabilização da política brasileira.

O Atlas Político é uma ferramenta online largamente acessível para toda a população monitorar a atuação dos políticos brasileiros e se engajar em apoio àquelas iniciativas políticas e projetos de lei que considera importantes para o país.

Acreditamos que desta forma podemos realmente chegar mais perto do sonho de transformar a lembrança daquela noite quando o teto do Congresso foi ocupado de forma garantida por uma representatividade verdadeira.

Uma vez que a população terá uma forma rápida, inteligível e completamente objetiva de se informar sobre o traçado de qualquer político que busca a reeleição, nem as máquinas partidárias mais fortes e nem os gastos gigantescos com campanha poderão salvar aqueles que fizeram o oposto do que prometeram, se enriqueceram de forma oculta ou em nada se destacaram no serviço dos seus eleitores.

Acessibilidade

O Atlas busca acelerar o processo de responsabilização da política brasileira.

No Brasil, já existem várias iniciativas, tanto do poder público quanto da sociedade civil, de trazerem mais transparência sobre o ato governamental através da disponibilização de dados públicos na Internet. Entre eles podemos lembrar projetos da Transparência Brasil, o Portal de Transparência do Governo Federal, etc.

A principal fraqueza da maioria destas iniciativas é a fraca acessibilidade por parte da maioria da população. Para o público não especializado, os indicadores costumam ser complicados, sendo difícil de entender o que eles medem de fato e como foram desenvolvidos. Além disso, para acessá-los é preciso fazer buscas complexas ou lidar com planilhas muito grandes e pouco intuitivas. Neste contexto, fazer comparações ou observar a evolução de um indicador é bastante difícil.

Dentro de um contexto de grande fragmentação política, falta de fidelidade partidária e posicionamentos ideológicos confusos, uma ferramenta de monitoramento altamente acessível sobre a atuação dos congressistas pode fazer uma grande diferença.

Inspirados por algumas iniciativas bem sucedidas como opencongress.org nos Estados Unidos e votewatch.eu na União Europeia, queremos desenvolver metodologias e indicadores que reconciliam o rigor científico com o imperativo de disseminar a informação para o maior número possível de pessoas. Esperamos conseguir isso através do desenvolvimento de uma série de indicadores originais e relevantes a serem apresentados por ferramentas inovadoras de visualização.

Esperamos que essa plataforma poderá ser uma fonte interessante e útil tanto para o cidadão comum quanto para o observador político mais refinado.

Ranking 5D

Análise e cruzamento de dados abertos a partir de uma metodologia científica.

Nenhum espaço para qualquer viés ideológico. Os fatos falam por si mesmo

O Ranking 5D é uma ferramenta para comparar o desempenho dos deputados e senadores brasileiros a partir de critérios objetivos. Em contraste com outras classificações, o Ranking 5D não pontua o conteúdo da plataforma ou do discurso político. Não se trata de uma classificação dos políticos de direita ou de esquerda, dos evangélicos ou dos ambientalistas.

O propósito do Ranking 5D é de mostrar a competência dos congressistas de defender uma agenda política independente do conteúdo ideológico dela.

A pontuação no ranking [T] se enquadra necessariamente entre 0 e 5. Este total reflete uma soma de pontuações individuais em 5 dimensões que possuem um score mínimo de 0 e um máximo de 1.

As cinco dimensões são Representatividade [D1], Campanha Responsável [D2], Ativismo Legislativo [D3], Debate Parlamentar [D4], e Fidelidade Partidária [D5].

Definições do Ranking 5D

Cada dimensão é calculada seguindo uma fórmula específica, conforme as definições abaixo.

REPRESENTATIVIDADE [D1]

Importância do indicador: Nem todos os deputados e senadores que estão atualmente no Congresso se elegeram através de uma votação expressiva. As regras do sistema eleitoral brasileiro permitem que coligações negociadas cautelosamente entre partidos transformem candidatos pouco conhecidos e com votações modestas em parlamentares eleitos. Além disso, uma grande parte dos senadores e deputados atuais são suplentes de candidatos que, uma vez eleitos, exercitaram sua função.

Definição do indicador: essa dimensão leva em consideração tanto o total de votos conseguido por cada deputado e senador quanto também o percentual de votos válidos. A escolha de um indicador híbrido se deve as grandes diferenças em termos de tamanho do eleitorado brasileiro no nível de cada estado. 100.000 votos pode ser um resultado excelente para um estado menor, como Acre por exemplo, mas não é um resultado expressivo num estado grande, como São Paulo. Focar exclusivamente num indicador relativo beneficiaria congressistas eleitos em estados menores, onde obter um certo percentual de votos é um desafio bem menor. É bem mais fácil obter 10% dos votos em Acre do quem São Paulo. Por isso, optamos por uma solução que leva em consideração tanto o número e o percentual de votos.

equation_2.1 equation_2.2

max = Máximo
pre = Percentil exclusivo
V1 = Número absoluto de votos válidos do candidato
V2 = Percentual de votos válidos do candidato dentro do estado.



CAMPANHA RESPONSÁVEL [D2]

Importância do indicador: Gastos gigantes com campanhas eleitorais cancelam a possibilidade de uma competição política entre iguais, distorcem o caráter democrático do processo eleitoral e colocam suspeitas sobre as fontes de financiamento de campanha, sendo uma prática bastante comum a recuperação dos gastos de campanha através do desvio de fundos públicos ou através do superfaturamento de obras.

Definição do indicador: Essa dimensão leva em consideração os gastos de campanha relativos ao número total de votos válidos conseguidos pelo candidato.

equacao_3.1 equacao_3.2

Gv = Gasto por voto (total de despesas de campanha divido pelo número de votos válidos.)
pre = Percentil excluxivo



ATIVISMO LEGISLATIVO [D3]

Importância do indicador: A produção legislativa deveria constituir o principal cartão de visita de cada deputado ou senador. É através dos seus projetos de lei que cada parlamentar pode deixar um legado político. Mesmo assim, há congressistas com pouquíssimas iniciativas legislativas.

Definição do indicador: Essa dimensão leva em consideração o número de projetos de lei e de projetos de emenda constitucional.

equation_4.1 equation_4.2

m = Número de matérias apresentadas
pre = Percentil exclusivo



DEBATE PARLAMENTAR [D4]

Importância do indicador: A participação de deputados e senadores no debate parlamentar tem um papel fundamental no melhoramento e fiscalização das leis sendo aprovadas pelo Congresso Nacional.

Definição do indicador: Essa dimensão leva em consideração o número de discursos e outras intervenções no plenário de cada deputado e senador ao longo do seu mandato.

equation_5.1 equation_5.2

Di = Número de discursos
pre = Percentil exclusivo



FIDELIDADE PARTIDÁRIA [D5]

Importância do indicador: A fidelidade partidária é essencial para uma competição política transparente e coerente. Um político que troca de partido ou vota contra o seu próprio partido com frequência transmite sinais contraditórios sobre os seus posicionamentos políticos e ideológicos.

Definição do indicador: Essa dimensão leva em consideração a porcentagem de votos de um congressista contra o seu próprio partido, como também o número de mudanças de um partido para um outro. Políticos que trocam de partido somente uma vez não estão sendo penalizados. Mudanças de filiação ocasionadas pela extinção ou fusão de partidos (como por exemplo a transformação do PFL em DEM) não são levadas em consideração.

equation_6.1 equation_6.1

Vp = Percentual de votações relevantes (que não estejam nem aceitos nem rejeitados por mais de 90% do plenário) junto ao partido do deputado
M = Número de mudanças de partido (contado a partir da segunda da segunda vez que o deputado ou senador trocou)



MAPA DO CONGRESSO

Posicionamentos individuais de deputados e senadores estimados com o algoritmo W-NOMINATE. Poole, Keith, Jeffrey Lewis, James Lo, and Royce Carroll. 2011. "Scaling Roll Call Votes with wnominate in R." Journal of Statistical Software 42(14): 1–21



FONTE DE DADOS - SENADORES

Portal do Senado - www.senado.gov.br
• Informações pessoais: fotografia, partido e UF, e dados de contato (email, fone, fax, e endereço do gabinete)
• Filiações partidárias
• Votações
  • Proposições
• Pronunciamentos.

Portal da Câmara dos Deputados - www.camara.leg.br
• Bancadas em que participa

Tribunal Superior Eleitoral - www.tse.jus.br
• Informações pessoais: naturalidade, data de nascimento, grau de instrução;
• Resultados eleitorais: total e percentual de votos válidos;
• Financiamento de campanha: doações e doadores para a campanha eleitoral, gastos de campanha;
• Patrimônio de bens.

Congresso em Foco - www.congressoemfoco.uol.com.br
• Ações judiciais pendentes no TSE

Transparência Brasil - www.transparencia.org.br
• Trajetória pessoal
• Processos



FONTE DE DADOS - DEPUTADOS

Portal da Câmara dos Deputados - www.camara.leg.br
• Informações pessoais: fotografia, partido e UF, e dados de contato (email, fone, fax, e endereço do gabinete)
• Dados biograficos: histórico escolar, histórico político, histórico na Câmara
• Filiações partidárias
• Votações
  • Proposições
• Pronunciamentos.
• Bancadas em que participa

Tribunal Superior Eleitoral - www.tse.jus.br
• Informações pessoais: naturalidade, data de nascimento, grau de instrução;
• Resultados eleitorais: total e percentual de votos válidos;
• Financiamento de campanha: doações e doadores para a campanha eleitoral, gastos de campanha;
• Patrimônio de bens.

Congresso em Foco - www.congressoemfoco.uol.com.br
• Ações judiciais pendentes no TSE

Transparência Brasil - www.transparencia.org.br
• Trajetória pessoal
• Processos



FONTE DE DADOS - CANDIDATOS

Tribunal Superior Eleitoral - www.tse.jus.br
• Informações pessoais: naturalidade, data de nascimento, grau de instrução;
• Resultados eleitorais: total e percentual de votos válidos;
• Financiamento de campanha: doações e doadores para a campanha eleitoral, gastos de campanha;
• Patrimônio de bens.

Transparência Brasil - www.transparencia.org.br
• Trajetória pessoal
• Processos

Quem Somos

IDEALIZADORES

Este projeto foi idealizado e construído pela Nervera, uma empresa de Big Data e Inteligência em Mídia Social.

Andrei Roman – Ph.D. em Ciência Política pela Universidade de Harvard.

Thiago Costa – Ph.D. em Matemática Aplicada pela Universidade de Harvard.



CONTATO

Tem dúvidas, sugestões ou quer apontar algum erro? Entre em contato.

info@atlaspolitico.com

www.facebook.com/atlaspolitico



DOAÇÃO

Gostou do Atlas? Achou ele importante para a responsabilização da política e o fortalecimento da democracia? Então contribua para torná-lo ainda melhor. Estamos cheios de ideias mas precisamos de sua ajuda para viabilizá-las.

Perguntas Frequentes

Quais foram os desafios que enfrentaram em termos do processo de coleta de dados?

Existe hoje no Brasil uma abundância de dados sobre quase qualquer coisa e a política não é exceção disso. É a realidade do novo mundo da hyper-conectividade. O problema as vezes não é a falta de dados mas o “data noise” - saber como separar o que é realmente relevante de uma quantidade enorme de informações inúteis. Então o nosso maior desafio não foi tanto achar os dados mas entender o que era realmente importante. O segundo desafio foi de natureza técnica - cruzar bases de dados que não tem identificadores únicos, consertar erros, e fazer a análise. O terceiro desafio foi de apresentar tudo de uma forma inteligível, mas ao mesmo tempo empolgante para todo mundo. Mas os nossos desafios não acabaram. Talvez os maiores estejam pela frente. Queremos que essa plataforma cresça.



Estou indeciso sobre quem deveria ganhar meu voto nessas eleições. Como deveria usar este site?

A grande maioria dos políticos brasileiros que concorrem um cargo eletivo importante já tem uma trajetória política bastante vasta. Então a nossa recomendação seria de começar por aí. O Ranking 5D pode ser um ponto de partida para descobrir políticos responsáveis. Mas não necessariamente os valores e os posicionamentos políticos deles correspondem com os seus. Então o Mapa do Congresso pode clarificar algumas dessas dúvidas, pelo menos para aqueles candidatos que sejam deputados federais ou senadores neste momento. Os perfis individuais dos candidatos e dos congressistas contêm mais informações que podem ser úteis. A nossa recomendação, porém, é de usar o Atlas como um primeiro passo e não como o fundamento principal para o seu voto. Use o Atlas para descobrir bons políticos, mas verifique depois se eles têm realmente um compromisso com as causas que são mais importantes para você.



Como foi criado o Mapa do Congresso?

Utilizamos o algoritmo Poole e Rosenthal. O posicionamento de cada político no mapa vem do padrão das votações no Congresso: o algoritmo agrega todas as votações dos vários projetos de lei, determina quem vota com quem, acha as dimensões principais que explicam como os votos estão sendo agrupados e oferece no final uma pontuação em cada uma dessas dimensões para cada político.

Os resultados para o Congresso brasileiro revelam que a principal dimensão que explica o padrão das votações é o ordenamento governo – oposição: existem deputados e senadores que claramente fazem parte da base governista, outros que fazem oposição, e também muitos que às vezes votam junto com o governo e outras vezes junto com a oposição.

A segunda dimensão revelada pelo algoritmo é a orientação ideológica esquerda-direita. Um fato interessante sobre a aplicação do algoritmo no caso brasileiro é que as duas dimensões (governo-oposição e esquerda-direita) não se sobrepõem como é o caso da maioria dos outros sistemas democráticos.

Isso releva uma certa fraqueza ideológica do sistema (já que partidos com orientações ideológicas diferentes viram aliados), mas ao mesmo tempo confirma a relevância da separação esquerda-direita.



Como foi criado o Ranking 5D?

O Ranking soma as pontuações individuais dos congressistas em critérios objetivos, não relacionados ao partido, plataforma política especifica ou ideologia representadas por cada um. Os critérios são representatividade, responsabilidade em campanha, ativismo político, debate parlamentar e fidelidade partidária.

Cada um dos cinco critérios foi definido a partir de dados públicos. Veja a seção de metodologia para entender a definição de cada um dos cinco critérios. Para verificar que a pontuação do ranking está certa, pode conferir os dados que aparecem no perfil de cada político.



Porque alguns deputados e senadores não estão ranqueados?

Pois eles não passaram tempo suficiente no Congresso para que possamos avaliar a atuação deles.



Envie suas perguntas no info@atlaspolitico.com ou através da nossa pagina no Facebook: www.facebook.com/atlaspolitico.